breaking news

Livro de professor da USP rediscute os conceitos do jornalismo esportivo

setembro 28th, 2017 | by Redacao
Livro de professor da USP rediscute os conceitos do jornalismo esportivo
Notícias
0

O jornalista e professor Luciano Maluly, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, lançou recentemente o livro “Jornalismo Esportivo – Princípios e Técnicas”.

A obra que rediscute os conceitos do jornalismo esportivo é resultante da tese de doutorado defendida pelo autor em 2002, sobre a reportagem esportiva em relação ao doping, de sua tese de livre-docência defendida em 2016, sobre a cobertura de esportes e olímpica, além das pesquisas que o profissional desenvolve há 20 anos na área.

Livro de professor da USP rediscute os conceitos do jornalismo esportivo (2)“O esporte não é só o evento, não é só o atleta. Tem que ter uma pauta social, ligada à cidadania. Tem que ter uma relação entre o atleta e a população. O jornalista não pode estar só atento ao jogo do Corinthians no domingo. Ele tem que prestar atenção também no cara que está andando em volta, nas academias, nas pessoas que estão andando aqui na USP, e fazer essa relação. Ainda mais hoje em dia, existe toda essa preocupação com a saúde, há uma outra visão sobre o esporte”, defende Maluly.

Para o jornalista, atualmente o trabalho jornalístico relacionado ao esporte, via de regra, está atrelado aos grandes eventos e competições, quando deveria estar preocupado em estimular também a prática das diversas modalidades esportivas e atividades físicas.

Ao listar três princípios e cinco técnicas para nortear a mudança na postura do jornalismo esportivo, que são a qualidade da notícia, a valorização das modalidades esportivas e das atividades físicas e a mensagem olímpica, Luciano observou a cobertura do futebol como “base da pirâmide”, sucedida pelos esportes midiáticos, que são aqueles que têm grande patrocínio ou audiência, entre outros.

“Essas técnicas e princípios levariam a uma cobertura mais dinâmica”, declarou Maluly, que se incomoda com a tendência de pequenas rádios, blogs, estudantes de jornalismo e veículos independentes que copiam ou procuram seguir a mesma linha das grandes emissoras, que já têm seu espaço.

Livro de professor da USP rediscute os conceitos do jornalismo esportivo (3)Além disso, uma das propostas de Maluly com o livro (que possui 119 páginas) é sugerir uma linha editorial mais diversificada. “Você tem que ter um planejamento. Por exemplo: no dia 27, vamos cobrir tênis de mesa, no dia 30, natação, e assim por diante. Mesmo com o futebol e as outras pautas tradicionais da mídia, você teria os dias reservados para essas modalidades. Será que não haveria público? Um jornal não tem que ser parecido com o outro, é bom que tenha diversidade na programação”.

Reportagens esportivas que desenvolvam a questão dos valores olímpicos do esporte, a cobertura do doping e da preservação do atleta, além da valorização dos grandes jornalistas, estudiosos e pesquisadores dessas questões, também são algumas ideias defendidas pelo autor. “Mostramos lacunas que poderiam ser preenchidas nesse novo momento do jornalismo esportivo”.

Também é citado em “Jornalismo Esportivo – Princípios e Técnicas” (disponível também em formato digital) exemplos de alguns conceitos expostos, como o Ludopédio – portal acadêmico online sobre futebol no qual Maluly é colaborador –, o Portal do Rugby e o programa Hora da Ginástica, que teve início nos anos 1930 e durou 50 anos, levando a pauta da atividade física ao rádio.  “Essas pessoas trazem contribuições significativas. Uma coisa boa dos megaeventos esportivos que recebemos nos últimos anos foi o estímulo que eles proporcionaram a esse movimento que existe para estudar o esporte e o jornalismo esportivo. Tem bastante gente trabalhando nisso, e este livro é parte dessa tentativa de, pelo menos, plantar uma semente”, concluiu o professor.

Por Leandro Massoni Ilhéu, com informações do Jornal da USP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-92541561-1