breaking news

Jornalismo esportivo e preconceitos

janeiro 3rd, 2018 | by Redacao
Jornalismo esportivo e preconceitos
Artigos
0

O ano agora é 2018 e estamos em uma época na qual as forças são revitalizadas e novos sonhos e metas são traçados. Há muito o que se fazer, planejar e realizar. Contudo, não podemos esquecer o que a área esportiva viveu ao longo de 2017. No futebol, tivemos as conquistas do Brasileirão pelo Corinthians e da Libertadores da América pelo Grêmio. No basquete, a homenagem feita pelos Los Angeles Lakers ao ex-jogador Kobe Bryant e a aposentadora dos números 8 e 24 usados pelo antigo ala-armador da equipe. E no campo dos escândalos, mais casos de corrupção envolvendo a CBF, como a prisão de José Maria Marin nos Estados Unidos.

Enfim, houve diversas histórias positivas e negativas para o mundo do esporte durante o ano passado. Mas no campo do jornalismo, mais na parte vexatória, tivemos alguns deslizes dos nossos colegas de imprensa que causaram polêmicas no meio televisivo e nas redes sociais.

Para ser breve, cito dois casos que me chamaram muito a atenção: o repórter que pediu o telefone de uma torcedora gremista e o jornalista que criticou uma das latas de Coca-Cola que trazia o rosto do cantor Pablo Vittar.

Não querendo entrar em muitos detalhes, pois já basta o que a própria mídia já noticiou em 2017, mas é preciso analisar esses episódios como verdadeiras derrapadas cometidas pelos profissionais de comunicação.

No primeiro caso, embora tenha usado uma abordagem um pouco mais descontraída enquanto entrevistava a torcedora que estava nos Emirados Árabes Unidos, o repórter fez com que as expectativas para a final do Mundial de Clubes dessem o lugar ao seu próprio erro, que se assemelhou a uma tentativa de assédio. E nisso, não demorou muito para ser “bombardeado” pelas críticas vindas de milhares de internautas no Facebook e no Twitter.

Já o apresentador da televisão fechada, ao criticar o rótulo da Coca-Cola, afirmando que preferia a época em que o refrigerante era acompanhado de ratos, também não foi feliz em seu argumento, uma vez que gerou revoltas, muitas delas vindas de grupos LGBTs, que se disseram contra a suposta forma como o comunicador estava comparando a bebida a Pablo Vittar, em vista do sucesso recente que o cantor vem angariando com sua música.

Nos dois casos citados, a questão a ser discutida é o manejo tanto da parte humorística quanto das redes sociais que, embora sejam uma espécie de “válvula de escape” em muitos momentos, podem se tornar uma armadilha para quem comenta aquilo sem o mínimo de preocupação com a possibilidade de ofender determinados grupos sociais.

É claro que, no episódio do repórter, o uso do bom humor não é errado, mas em muitos casos, deve-se haver cuidado para não exceder na brincadeira, uma vez que, dependendo das circunstâncias, pode comprometer tanto você como jornalista quanto à empresa para a qual trabalha.

Não estou dizendo que agora todos os jornalistas esportivos precisam parar de serem mais despojados ou de ficar tuitando aquilo que acham certo ou errado, mas é necessário prezar pela integridade profissional e não se colocar diante de “fogos cruzados” envolvendo-se em discussões fazendo publicações que, dependendo do teor do assunto, podem colocar a vida e a profissão em risco.

Eu concordo que no jornalismo esportivo ainda haja preconceitos, mas que devem ser combatidos ao invés de enaltecidos. E sim, todo o profissional deve ter sua vida separada da profissão, desde que saiba não se envolver em polêmicas como essas que foram mencionadas e propagadas pela imprensa.

O cuidado com a imagem é primordial, assim como aquilo que falamos ou pensamos sobre determinados temas. Por isso, antes de escrevermos qualquer que seja o conteúdo que queremos transmitir, precisamos pensar duas vezes antes de cometer alguma desatenção. Todo cuidado é pouco quando está em jogo a nossa conduta, seja ela nos meios digitais ou convencionais.

Por Leandro Massoni Ilhéu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-92541561-1