breaking news

Conheça o “Sportlight”, agência esportiva especializada em jornalismo investigativo

outubro 9th, 2017 | by Redacao
Conheça o “Sportlight”, agência esportiva especializada em jornalismo investigativo
Notícias
0

A prisão de Arthur Nuzman, presidente afastado do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) e seus desdobramentos, assim como assuntos relacionados aos casos de corrupção envolvendo a Lava Jato com as Olimpíadas do Rio 2016 são alguns dos assuntos abordados no site “Sportlight”.

A versão jornalística esportiva inspirada na famosa reportagem do Boston Globe (caso Spotligh sobre os crimes de pedofilia na Igreja Católica) destaca que uma matéria investigativa requer mais tempo de preparo e apuração, a fim de que seja investigado aquilo que for necessário o quanto tempo precisasse, deixando a lição de que é preciso revistar até o último andar do poder (no caso, as grandes figuras do mundo político no esporte).

Criado em 2012 pelo jornalista e historiador Lúcio de Castro, que teve passagens pelo Jornal do Brasil, O Globo, TV Globo, SporTV e ESPN Brasil, o próprio autor ressalta que o nome do site não tem a finalidade de fazer uma cobertura “light” do esporte, e sim, tentar iluminar “tudo aquilo que alguém quer esconder, função preponderante do jornalismo”, sendo a principal área de atuação tudo o que acontece por trás das modalidades esportivas brasileiras, “com seus milhões de verba pública envolvidos sem mecanismos de controle, ou ainda os milhões privados mas de interesse público, blindados na promiscuidade que juntou igreja e estado em nosso jornalismo e fez com que eventos e jornalismo se tornassem uma coisa só”.

“Precisaria de outras tantas vidas para dar conta de um por cento do que está embaixo do tapete das entidades de nosso esporte e a maior parte de seus capis. Mas de qualquer jeito serão tempos de uma imensa alegria. ‘Infinito enquanto dure’, com todas as impossibilidades encerradas nesse bloco do eu sozinho virtual que se abre, mas com todas as possibilidades de nadar contra essas correntes de águas quase paradas e insalubres que vão cada dia mais afogando nosso jornalismo. Com as óbvias e gloriosas exceções de sempre”, afirma Lúcio na descrição do “Sportlight”.

“Como se explica que o jornalismo do país que inventou e sistematizou a corrupção no esporte lá atrás, desde Havelange, e depois levou tais práticas a níveis jamais sonhados”, é uma das indagações feitas por Castro, que lembra ainda o fato de neste país não haver uma única equipe de investigação exclusiva em alguma redação para tratar desses casos mais restritos do meio esportivo.

O autor também cita alguns pensamentos e reflexões emblemáticas que reforçam a ideia de sua iniciativa, como a de Rubens Valente, que afirma: “as grandes redações do Brasil não incorporaram o modelo americano, com equipe e orçamento exclusivo para reportagens de fôlego que demandam meses de apuração. O jornalismo brasileiro tem vivido do voluntarismo. Não é possível conseguir uma grande história da Lava Jato assim”.

Resumindo, Lúcio revela que existe uma certa preguiça aliada às desculpas pelas questões dos altos custos vinda de uma parte considerável de jornalistas e seus veículos no que diz respeito à promoção de trabalhos mais investigativos dentro na cobertura esportiva. Em tese, há uma negativa de “ir ao coração do sistema, de pagar pra ver, esse compromisso com o cinismo, essa opção permanente pelo poder e suas benesses”.

“(…) compartilhe, espalhe a boa nova, avisa aí que a intenção é dar dor de cabeça aos de sempre. E como falei em pretensão lá em cima, sobre isso tudo aqui ser tão simples quanto pretensioso, esse modesto reportero deixa a última das já tantas citações, essa aqui de Belchior. A maior pretensão que um contador de histórias pode ter: ‘Quero é que esse canto torto feito faca corte a carne de vocês’. Que assim seja”, finaliza Castro.

O endereço do site é www.agenciasportlight.com.br.

Por Leandro Massoni Ilhéu, com informações do site da Agência Sportlight de Jornalismo Investigativo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-92541561-1