breaking news

A mídia esportiva e seus intermináveis debates exaltados

novembro 9th, 2016 | by Redacao
A mídia esportiva e seus intermináveis debates exaltados
Artigos
0

As últimas rodadas do campeonato brasileiro de futebol têm movimentado as mesas redondas dos canais abertos e fechados. Contudo, as discussões relacionadas à forma em que o time líder da competição está jogando, de maneira mais “rústica”, fechada e somente explorando os lances de bola parada, além, é claro, do nível à baixo do esperado das demais equipes que disputam o torneio nacional, se tornaram o mote para o início de discussões mais ríspidas e grosseiras até mesmo para os olhos do telespectador.

Não é de agora que o esporte no Brasil, sobretudo o futebol, pelo aspecto cultural e por já estar enraizado no cotidiano do brasileiro, tem sido discutido tanto de maneira contundente pelos bons profissionais de comunicação quanto de modo estarrecedor, como se fosse apenas uma conversa de bar acompanhada de trocas de farpas e bate bocas intermináveis.

Conforme pesquisas feitas recentemente por acadêmicos e também por peritos na área esportiva e comunicacional, o esporte vem sendo abordado com tons mais despojados, sem tanta formalidade como antigamente. De certa forma, os resultados obtidos com esta tática são altamente significativos. Porém, existe ainda aquela fatia que prefere reforçar as suas opiniões, e não análises, a ponto de, quando necessário, ofender outros colegas da área verbalmente.

Neste sentido, a grande maioria dos programas de debate estão perdendo o que é essencial para conseguir atrair seu público, fazê-lo se entreter e mantê-lo informado: o equilíbrio. Esta palavra, que deve (e em muitos casos, não apenas no jornalismo, devia) estar presente em nossas vidas da mesma forma como um mantra, vem sendo, aos poucos, descartada pelas atrações esportivas. O que é triste, pois, a grande parte do público que possui interesse de acompanhar esses programas começa a perceber que os mesmos estão agindo como se estivessem faltando com o respeito com eles. Em outras palavras, parece que estão se lixando para quem costuma sintonizá-los a fim de escutá-los ou ver suas opiniões baseadas em fatos verídicos.

É difícil entender, ao certo, este tipo de comportamento dentro da mídia esportiva. Enquanto uns prezam pelo debate sólido e pacífico, no qual todos tem seu direito de perguntar, responder e fazer réplica sem faltar com a compostura, outros estão abandonando o saber informar e opinar com coerência e assim, colocando em xeque suas imagens como comunicador, bem como a credibilidade ao deixarem transparecer o seu lado torcedor e se esquecendo, por completo, do seu perfil como profissional.

Enfim, é certo que, após o término deste campeonato nacional, haverá um campeão definido, talvez até antes mesmo do início da última rodada. Mas o grande perdedor desta história é, novamente, o público, que oras sai muitas vezes prevalecido com informação mesclada com entretenimento, oras fica à mercê do amadorismo e do falatório que, no geral, nada tem de proveitoso.

Por Leandro Massoni Ilhéu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

UA-92541561-1